domingo, 13 de abril de 2008

"Outra Vez" - Isolda

Lembro-me de escutar essa música desde pequeno, pois minha mãe (fã incondicional do Roberto Carlos) sempre a colocava para tocar. E desde então essa tornou-se a minha música preferida das que o Roberto gravou, principalmente pela letra, pela maneira profunda como é abordada essa perda e essa saudade de alguém querido. Aliás, ouso dizer que essa é uma das minhas músicas favoritas dentre todas, pois sempre lembro-me dela e me emociono quando a ouço.

Apesar dessa música ser uma das mais conhecidas de Roberto Carlos, na verdade quem a compôs foi Isolda.

Outro aspecto desconhecido pelo público em geral é que a canção foi composta para seu irmão, Milton Carlos, conforme bem explica Paulo Bap no seu blog "Engenho e Arte":

A canção “Outra Vez”, vez por outra regravada no Brasil e no exterior, embora pareça retratar o fim de um relacionamento amoroso entre um casal, na verdade foi feita pela compositora Isolda, aos 20 anos, para seu irmão, o cantor e também compositor Milton Carlos, que morreu em um acidente de carro, com apenas 22 anos, em 1976.


E pra quem ouviu a outra versão de que essa música foi escrita por causa de um caso amoroso, a própria Isolda(!!) comentou lá no blog do Paulo dizendo que ele "acertou na môsca".

E aqui está a música para deleite de vocês.

Outra vez

Você foi!
O maior dos meus casos
De todos os abraços
O que eu nunca esqueci
Você foi!
Dos amores que eu tive
O mais complicado
E o mais simples pra mim...

Você foi!
O melhor dos meus erros
A mais estranha história
Que alguém já escreveu
E é por essas e outras
Que a minha saudade
Faz lembrar
De tudo outra vez...

Você foi!
A mentira sincera
Brincadeira mais séria
Que me aconteceu
Você foi!
O caso mais antigo
O amor mais amigo
Que me apareceu...

Das lembranças
Que eu trago na vida
Você é a saudade
Que eu gosto de ter
Só assim!
Sinto você bem perto de mim
Outra vez...

Me esqueci!
De tentar te esquecer
Resolvi!
Te querer, por querer
Decidi te lembrar
Quantas vezes
Eu tenha vontade
Sem nada perder...

Ah!
Você foi!
Toda a felicidade
Você foi a maldade
Que só me fez bem
Você foi!
O melhor dos meus planos
E o maior dos enganos
Que eu pude fazer...

Das lembranças
Que eu trago na vida
Você é a saudade
Que eu gosto de ter
Só assim!
Sinto você bem perto de mim
Outra vez...."


(everything bellow here was translated from the original by me)

I remember listening to this song since I was a little kid, as my mother (inconditional fan of Roberto Carlos) always put it to play. And since then this became my favorite song among all that Roberto recorded, especially due to the lyrics, due to the way that it talks about this loss and nostalgia of someone so dear. In fact, I would dare say that this is one of my favorite songs at all, because I always keep reminding it and it touches me deeply when I listen to this song.

Although this is one of the most known Roberto Carlos' songs, in fact it was written by Isolda.

Another aspect unknown by most people is that this song was written for her brother, Milton Carlos, as is well explained by Paulo Bap in his blog "Engenho e Arte":

Although the song “Outra Vez”, from time to time recorded both inside and outside Brazil, seems to talk about the end of a couple's relationship, in fact it was written by the composer Isolda, at her 20's, for her brother, the singer and also composer Milton Carlos, who died in a car accident, at the age of 27 years-old, in 1976.


And to whom heard the other version that this song was written because of a love affair, Isolda herself(!!) commented at Paulo's blog saying that he got it "right on the spot".

And here is the song for your pleasure.

Once more

You were
The biggest of my affairs
Of all the hugs
The one I never forgot
You were
Of the loves I had
The more complicated
And the simplest to me...

You were
The best of my mistakes
The strangest story
Someone ever wrote
And because of this and that
My nostalgia
Makes me remind
Everything once more...

You were
The sincere lie
The seriously play
That I ever did
You were
The oldest affair
The love more friendly
That appeared to me....

Of the memories
That I bring in life
You are the nostalgia
That I like to have
Only then
I feel you really close to me
Once more...

I forgot
To try to forget you
Resolved
That I wanted you
Decided to remind you
How many times
I may desire
Without nothing to lose...

Ah
You were
All the happiness
You were the evil
That only did me good
You were
The best of my plans
And the greatest mistake
That I could make...

Of the memories
That I bring in life
You are the nostalgia
That I like to have
Only then
I feel you really close to me
Once more...

2 comentários:

Rafael Américo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafael Américo disse...

A interpretação do Emílio Santiago de quem sou muito fã é a melhor!!! Está no disco de 1979 dele, chamado " O canto crescente de Emílio Santiago".

Canção primorosa da querida Isolda, na voz de Emílio!

Procurem saber...

Grande Abraço!!!

Rafael Américo-Compositor

Florianópolis/SC

9 de fevereiro de 2013 02:02